Para não esquecer. Nunca!
Sexta-feira, 29 de Fevereiro de 2008
Propaganda Republicana
Falei-vos deste poema na aula, a propósito da propaganda republicana. Importa lê-lo com muita atenção e acrescentei algumas notas para vos ajudar a compreender melhor o seu sentido.
--------------------
 
O CAÇADOR SIMÃO
(a Fialho d'Almeida)

Jaz el-rei entrevado e moribundo (1)
Na fortaleza lobrega e silente ...
Corta a mudez sinistra o mar profundo ...
Chora a rainha(2) desgrenhadamente ...

Papagaio real, diz-me, quem passa ?
_É o princípe Simão (3)que vae à caça.

Os sinos dobram pelo rei finado ...
Morte tremenda, pavoroso horror !...
Sae das almas atónitas um brado,
Um brado immenso d'amargura e dor ...

Papagaio real, diz-me, quem passa ?
_É el-rei(4) D. Simão que vae à caça.

Cospe o estrangeiro affrontas assassinas
Sobre o rostro da pátria a agonisar ...(5)
Rugem nos corações furias leoninas,
Erguem-se as mãos crispadas para o ar !...(6)

Papagaio real, diz,me, quem passa ?
_É el-rei D. Simão que vae à caça.

A Pátria é morta ! a Liberdade é morta !
Noite negra sem astros, sem faroes !
Ri o estrangeiro odioso à nossa porta,
Guarda a Infamia os sepulchros dos Heroes!

Papagaio real, diz-me, quem passa ?
_É el-rei D. Simão que vae à caça.

Tiros ao longe n'uma lucta accesa!
Rola indomitamente a multidão ...
Tocam clarins de guerra a Marselheza ...
Desaba um throno em subita explosão !...(7)

Papagaio real, diz-me, quem passa ?
_É alguém, é alguém que foi à caça
Do caçador Simão ...(8)

(Vianna do Castello, 8 d'abril de 1890.Guerra Junqueiro)
------
-----------
 (1)  Trata-se, naturalmente, do rei D. Luís. O poema refere-se à agonia do rei e acusa-se o filho, D. Carlos, de ser indiferente: só a caça lhe interessa!
 
(2)  A rainha D. Maria Pia, esposa de D. Luís. Junqueiro usa o advérbio "desgrenhadamente", aludindo, de forma crítica, à maneira de ser da rainha, pessoa muito afectuosa e emotiva que se não coibia de expor os seus sentimentos em público.
--
(3) O caçador Simão era Carlos Fernando Luís Maria Víctor Miguel Rafael Gabriel Gonzaga Xavier Francisco de Assis José Simão: o rei D. Carlos.
-
(4) Note-se que, a partir daqui, já não é "o príncipe", é o "rei" Simão quem continua a ir à caça e é enquanto rei que D. Carlos é acusado de indiferença pelos males da Pátria.
-
(5) Referência óbvia ao Ultimatum britânico.
-
(6)  Referência às manifestações populares contra o Ultimatum e a cedência nacional face aos ingleses. Se só o rei é aqui citado, é porque se acusa o rei, pessoalmente, e a monarquia, em geral, de serem os responsáveis pela decadência nacional e pelo descrédito internacional de Portugal. Como sabemos, essas manifestações pouco tinham de espontâneas, pois eram quase todas organizadas pelos republicanos (PRP) e pelos monárquicos da oposição política.
--
(7) Apelo à revolução republicana
-
(8) Apelo óbvio ao regicídio!
__
Fátima Stocker


publicado por asergio às 17:33
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


posts recentes

Felicidades

Objectivos para o ponto

O Modernismo na Pintura

Objectivos para o ponto

Propaganda Republicana

O após-guerra; os anos 20

Tratado de Versalhes

A Guerra das Trincheiras

Objectivos para o ponto

Impérios coloniais no iní...

arquivos

Junho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

tags

anos 20

arte moderna

i guerra mundial

pontos

república

todas as tags

links
blogs SAPO
subscrever feeds